No começo … a explosão.

Tudo começou numa explosão ao descobrir que no ato de ler, a sequencia veio nas reações aceleradas em minha mente, bum! Um mundo novo se formou, agora tenho que cultivá-lo, sim, tenho a certeza que é isso que eu quero. Escrever literatura. E para realizar esse ideal, foquemos numa meta: como escrever. Depois as histórias surgirão.

Assim decidido, vamos ao mais importante: Traçar um projeto. 1- dominar as letras ( a gramática, a sopa das letras), 2- traçar uma linha sobre a literatura através dos tempos (Escolas Literárias) 3- ir a fundo na leitura. 4- Beber nas águas dos clássicos.Uma dica muito importante que aprendi com uma figura maravilhosa. Minha eterna professora Gilka. Ela me perguntava: o que você tem que fazer? Estudar. E depois? Ler. E depois? Estudar. E depois? Ler. É esse o caminho. Então vamos por a mão na massa …

Falando em mão na massa que tal aquela lasanha com molho branco de espinafre? Me aguardem, continuaremos com as dicas sobre como começar a escrever literatura, também a receita da lasanha. Abraços. JB Spaguetti.

Os dias se passaram, e a lasanha continua no forno a nossa espera, vamos lá: depois daquele molho básico ( para quatro pessoas) com dois sachês de molho pronto, acrescente (a gosto) uma lata de creme de leite. Ao montá-la (use aquela massa pré-cozida) com camadas intercaladas com presunto (200gr) e queijo mussarela(200gr) ,  acrescente no final o espinafre, já devidamente cosido e escorrido. Para completar, acrescente(a gosto) “pontos” de requeijão entre as folhas do espinafre,espalhe o queijo parmesão ralado(200gr) sobre a lasanha, se acaso você cozinhar para um batalhão, dobre a receita. Leve ao forno por 10 minutos em fogo médio. Dê aquela olhada básica, depois é só servir com arroz branco ou temperado com legumes. Pronto. É rápido, barato e gostoso. Agora vamos pra outra receita: como começar o parágrafo do início seu livro. Temos várias receitas, mas vamos consultar, primeiro, os mestres, saber o que eles dizem sobre essa receita. Aguarde.

Os parágrafos precisam ser concisos, esclarecedores, que indiquem e dê pistas, ao mesmo tempo, instiguem o leitor à levá-lo a ler a história. Em Madame Bovary, o clássico de Gustave Faubert, veja o que acontece em seu primeiro parágrafo: Estávamos em plena hora de estudo, seguido por um novato de roupas burguesas e por um empregado que trazia uma carteira nos braços. Os alunos que dormiam despertaram e todos nós nos levantamos como se tivéssemos sido surpreendidos em pleno trabalho.

O segundo parágrafo já engata numa sequencia magistral, conduzindo o leitor a imaginar a cena que se passe o início do livro. Vamos falar mito desse cara, pois ele revolucionou o romance com esse livro. Vocês sabem o que são diálogos entrecruzados? A gente chega lá. Agora outra dica muito importante é como desenvolver sua história ao escreve-la, como pôr no papel. E quem nos dará essa dica é nada mais nada menos que o grande Edgar Allan Poe, outro mestre. Vamos lá:

1- Saiba o desfecho da história antecipadamente, antes de começar a escrever.

2- Mantenha os parágrafos curtos.

3- Decida sobre o efeito desejado. Qual é a impressão que deseja passar para o leitor. ex: impressão moral, política, social, amorosa, protesto, denuncia, etc.

4- Escolha o tom (muito importante) da obra. Ex: Alegria (comédia), ansiedade e tensão, alegria, paixão, etc.

5- Determine o tema, o tempo, e a caracterização. Para quem gosta de escreve e estudar, a caracterização é um prato cheio.

6- Estabeleça o climax compondo o momento em que o ápice se dará.

7- Só após esclarecer sua proposta e saber como alcançá-la, Poe recomendava decidir situar a cena no espaço. Poe acreditava que fica mais fácil determinar o ritmo, a métrica, o comprimento e a harmonia geral do texto. Assim, numa etapa de planejamento, ele recomenda que a escrita comece no fim. Esse fim se refere,  que você  já saiba antes de começar, ao final do seu livro.

Olha, como tudo em literatura é criação, essa é apenas uma diga que irá aumentar e ajudar você a compor sua bagagem nesse universo em explosão que é a escrita literária.

Até a próxima com mais dicas de Spaguetti com letras, alias pensando nisso que tal …uma dica interessantes como: neste mês de Junho é tempo de abóbora, abobrinha,alho-poró, almeirão, bata-doce, berinjela, brócolis,cará, cheiro-verde,chicória, erva-doce, ervilha, gengibre, inhame, mandioca, mandioquinha, milho-verde, pinhão, claro que isso muda em certas regiões do país. É tempo de sopa, aproveite.

Agora uma dica de Anton Tchékhov.

1- Chorar sem que o leitor perceba. Deve-se ficar indiferente ao escrever contos que despertam compaixão. Pode-se jurar ou gemer em cima de um conto, pode-se SOFRER junto com as próprias personagens, mas se DEVE fazer isso de um jeito que o leitor não perceba. De outra forma acabam os escritores, criando um texto artificial, meloso, e frequentemente piegas e clichê. O drama das personagens deve surgir de FORMA NATURAL, deve ser mostrado através de imagens, ações, diálogos, etc, e não explicado. A segunda dica eu dou na próxima edição. Abraços. JB Spaguetti.

2- Atributos e Advérbios.

Ao fazer a revisão, CORTE onde por possível, os atributos dos substantivos e dos verbos. Você coloca tantos atributos que fica difícil a atenção do leitor não se perder, e ele se cansa. É compreensível quando escrevo: ” o homem sentou-se na grama”. é compreensível por ser CLARO  e não reter a atenção. Ao contrário, é pouco inteligível e PESADO para o cérebro, se escrevo: “um homem alto, de peito cavado, porte discreto e barbicha ruiva sentou-se na grama verde … isso demora a entrar no cérebro, e a literatura deve entrar imediatamente, num átimo na cabeça do leitor. Até a próxima dica.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s